Cultura

QUEIMA DAS FITAS: TRÊS DJS, UM PALCO

Vladi, Jay Hardway e Headhunterz aqueceram a sexta noite da Queima das Fitas com música eletrónica. Por Diogo A. Lopes.

Os estudantes enfrentavam uma das noites mais frias da semana no Queimódromo . Daniel Ferreira, estudante do Instituto de Medicina Tradicional, e Inês Teixeira, aluna da Escola Superior de Saúde, eram dois dos trinta espectadores na frontline. O frio não os impediu de esperar pela atuação de Vladi, de quem são amigos. “É por isso que trazemos mais roupa” disse Inês quanto à descida de temperatura.

Eram 22h50 quando o DJ Vladi subiu ao palco. O número de pessoas na plateia não chegava a uma centena. O artista pede mãos no ar, mas poucos obedecem. Apesar da música elétrica, a maioria manteve-se quieta. À medida que a noite avança foram aparecendo mais estudantes para ver a atuação do vencedor do V Concurso de DJ’s da FAP.

Pelas 23h30, já se notava um maior movimento. O público estava mais animado e já acompanhava os pedidos de palmas do artista. O concerto terminou dez minutos depois, com o DJ a agradecer a oportunidade de poder tocar na Queima das Fitas. “Obrigado por concretizarem o meu sonho!” gritou Vladi na despedida.

Chegou a vez de Jay Hardway mostrar o seu talento na mesa de mistura. Quem veio assistir ao concerto anterior permaneceu no lugar. Outros estudantes foram aparecendo para ver o espetáculo de luz e som que o DJ prometera. Jay Hardway conseguiu despertar a audiência, mas o recinto continuava longe de encher.

“Portugal é sempre muito divertido” disse o DJ holandês ao JUP, referindo que gostava de atuar novamente na Queima das Fitas. “Vou-me recordar desta noite” afirmou Jay Hardway que veio acompanhado dos pais para poderem ver “uma festa como esta”.

À 1h30 era altura da atuação mais esperada da noite. A multidão salta quando Headhunterz chega ao palco e mantém o movimento frenético até ao final do concerto. Seguiu-se uma hora e meia de luzes, cores, sons e confettis. O público não parou quieto, a dançar e a saltar ao som do ritmo que o DJ holandês trouxe para esta noite.

Com a saída do DJ às 3 horas da manhã, o recinto foi rapidamente esvaziado. Apesar do frio, os estudantes continuaram a festa pela noite dentro, quer nas barracas das faculdades quer na tenda de eletrónica.

O palco da Queima das Fitas aguarda a noite de sexta-feira, animada por Valas e pelos Xutos e Pontapés.

Este artigo é da autoria de Diogo A. Lopes.