Cultura

DOIS BRANCOS & UM PRETO: QUANDO O TRAP CONHECE O PIMBA

O grupo lançou o primeiro projeto discográfico no dia 14 de abril. O álbum é composto por 11 faixas e foi editado pela TOCA RECORDS. Em entrevista ao JUP, Conguito, Nurb e Pakistan contaram como é que tudo começou e quais são as perspetivas para o futuro.

A ideia para o projeto surgiu o ano passado, quando três jovens youtubers de 22 anos (Conguito, Nurb e Pakistan) estavam hospedados num hotel. Pakistan já fazia instrumentais de trap, e tinha o hábito de pôr alguns beats a tocar, ao mesmo tempo que Conguito e Nurb improvisavam, com o intuito de se parecerem com rappers. Começaram a cantar com letras de música pimba. Na altura, gravaram um pequeno vídeo e partilharam-no na internet, mas o projeto não avançou.

Este ano, no Dia Mundial da Rádio, a 13 de fevereiro, Conguito foi convidado para ir à Mega Hits. Falou com Nurb e Pakistan e decidiram apresentar um trabalho diferente. Surgiu o “Trap Pimba”, um projeto que junta o melhor da música popular portuguesa ao trap e, como referiu Conguito, este era um projeto que “já tínhamos na gaveta”. Gravaram e lançaram o disco, divulgado no dia 14 de abril. O primeiro single, “Bacalhau”, esteve em 1o lugar dos Temas Mais Virais de Portugal“Estivemos 4 dias consecutivos no 1o lugar do Spotify”, concluiu Conguito.

“Dois Brancos & Um Preto” surge durante uma conversa entre os elementos do grupo numa hora de almoço. “Vamos ser o que nós somos.”, decidiram os três. O nome não tem uma história, porque “nós somos mesmo dois brancos e um preto.”.

A principal preocupação do grupo é tentar inovar e diferenciar-se dos projetos que já existem“Tentamos vir sempre com coisas novas”, partilharam com o JUP.

O mais recente single “Calhambeque” conta com a participação de Lili Caneças. Conguito deixou uma mensagem no Instagram de Lili: “Olá, sou o Fábio. Gosto muito do trabalho da tia. Tenho agora um projeto novo, Dois Brancos & Um Preto. Vamos lançar um videoclipe e queríamos muito que a tia fosse a nossa estrela.”, contou.

Alguns dias depois, Nurb, Conguito e Pakistan foram tomar café com a “tia”, em Cascais. Lili Caneças ouviu a música do grupo e sugeriu cantar. Passado pouco tempo, os três youtubers e a “tia Lili” gravaram o videoclip da música “Calhambeque”, em Lisboa.

Conguito e Nurb acompanham Pakistan, que trabalha como produtor na TOCA RECORDS. “As pessoas pensam que neste projeto ele não faz nada, mas a única coisa original são os beats do Paki. Nós vamos apenas pesquisar letras à net, e ele é que faz tudo.”, confessou Conguito.

Os jovens já conversaram com Quim Barreiros e com Fernando Correia Marques, e os cantores cederam as músicas ao grupo. O projeto homenageia ainda Tony Carreira e Marco Paulo, entre outros artistas.

O álbum conta com os singles “Pimba”, “Bacalhau”, “Amores, “Calhambeque”, “Sede”, “Pitéu”, “Kabritinha”, “Criança”, “Paki”, “Sonhos” e “Sai”.

Os três youtubers revelam que “foi tudo muito independente”, uma vez que foram os próprios a criar os beats, a tratar das autorizações e dos registos.

O objetivo do grupo é apresentar o projeto ao vivo. Dois Brancos & Um Preto atuaram no Porto, no passado dia 26, e deram um concerto no Hard Club. No dia 28 de abril, estiveram no Musicbox, em Lisboa.