Cultura

HÁ FESTA EM SERRALVES

A Fundação de Serralves vai estar de portas abertas nos dias 4 e 5 de junho com um vasto programa cultural em 40 horas non-stop.

Sob o tema “Juntar mundos”, a edição de 2016 pretende reforçar a ligação entre lugares e culturas numa convivência intercultural, mostrando que é possível viver em conjunto.

Com esta particular ligação à comunidade, o evento inaugura fora de portas nos dias 2 e 3 de junho com as artes performativas a animar a Baixa do Porto ao final da tarde e à noite. “Ecrãs que estouram”, de Alex Mendizabal e “Strata.2”, de Maria Doneta D’Urso vão estar em ambos os dias, na Avenida dos Aliados e no Terreiro da Sé do Porto, respetivamente. Maria D’Urso estará de novo no Auditório de Serralves com nova performance nos dias 4 e 5. “Wreck”, performance de música experimental de John Rose, acontecerá dia 3 na Praça Humberto Delgado. A extensão do evento para o Centro da cidade visa um maior alcance de público e sua envolvência fora do ambiente institucional, reforçando o discurso social da arte.

O programa

Nos dia 4 e 5, Serralves abre as portas durante 40 horas ininterruptas. A Fundação vai estar aberta das 08:00 de sábado até às 00:00 de domingo. Entre oficinas temáticas, atuações de jazz, pop/rock, música erudita, eletrónica e experimental, espetáculos de teatro e de circo, performances, dança contemporânea, exposições, instalações, cinema e visitas orientadas diurnas e noturnas. São cerca de 250 eventos a decorrer em simultâneo nos vários espaços – do Museu, à Casa, ao Parque e à Quinta. Haverá ainda a feira da Festa, a feira do livro, a feira de artesanato urbano e as habituais Loja e Livraria de Serralves. De madrugada há Festa no Prado com música eletrónica. No domingo de manhã, pelas 11h, Marcelo Rebelo de Sousa faz uma visita oficial ao evento.

No Museu vai-se poder ver as exposições temporárias “Quasi Tutto”, desenho e pintura do Italiano Giorgio Griffa, “Campanha” de Liam Gillick e “Tecnoforma” de Silvestre Pestana. este que vai apresentar, em estreia, a performance “Zangões 2016”, uma reflexão sobre a apropriação pelo grande público do espaço aéreo (dia 4, às 17h no Museu).

As oficinas, a funcionar continuamente das 10h às 19h, e as atividades de fotografia são direcionadas ao público jovem, que pode explorar os mundos artístico, científico e da natureza seja através da forma, da matéria, da luz ou do cheiro.

A entrada é gratuita em todos os eventos mas é necessário inscrever-se para as visitas orientadas. No ano passado o evento teve cerca de 140 mil visitantes.

Podes consultar a informação completa aqui.