Cultura

ACORDA BANDA: FORA DE CENA VENCEM CONCURSO

O Acorda Banda chegou ao fim: Fora de Cena foi eleita a melhor banda do concurso de bandas estudantil que teve a sua final no Cais Novo na passada quinta feira (26).
O JUP ouviu e falou com os quatro grupos finalistas.
Fotografia por Ana Marta Ferreira

Num espaço grande e animado, mas pouco cheio, servem-se bifanas acabadas de fazer e os músicos trazem os amigos cá fora para conversar. A final do Acorda Bandaestá atrasada, mas por volta das 22h30, está prestes a começar.

O rock cantado em português marca a última etapa da primeira edição do concurso organizado pelas Associações de Estudantes da FBAUP, da Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (FAUP), da Escola Superior de Música, Artes e Espetáculo (ESMAE) e do Núcleo de Estudantes de Biologia da Universidade do Porto (NEBUP).

A última festa fez-se em conjunto com a “Noite Selvagem” de Biologia, depois das eliminatórias terem passado pelas restantes faculdades. CruzaMente, Fora de Cena, Indian Rubber e Os Beatas foram as bandas que subiram ao palco para tocar 20 minutos e os corações do júri, com o palco do Indie Music Fest em mente.

Os CruzaMente são cinco e para ganhar o concurso tinham, como cartas na manga, “saxofone e harmónica”, mas o que sobressaiu foi algo que as outras bandas também têm, “muita vontade de aqui estar, muita vontade de fazer música”, disse-nos Francisco Rodrigues, vocalista. A banda nasceu em Mindelo e já levou o seu rock à Queima das Fitas do Porto, em 2013.

Os Fora de Cena são quatro. Três cordas, uma bateria, quatro vozes. Para Luís Damásio, baixista (e vocalista), também é isso que os distingue. “Cantamos os quatro em coro, e isso dá-nos uma abordagem diferente”. As letras são bem portuguesas e ritmadas, mas o estilo musical é “difícil de definir”. Chegam ao Acorda Banda diretos de Vila do Conde e são mesmo fora da cena.

O Mário Ventura, vocalista e guitarrista, é um dos cinco elementos da banda de formação mais recente no Acorda Banda: os Indian Rubber. Também de Vila do Conde, Mário trouxe com os amigos três cordas, bateria e teclas e dizia-nos que, apesar de se terem formado enquanto banda há 2 meses, eram os que tinham “o estilo mais adequado” para ganhar a final.

Os Beatas são cinco e foram os últimos a subir ao palco do Cais Novo na passada quinta feira. O vocalista José Luís mostrava-se tão contente por subir ao palco para atuar como por chegar à final do concurso, porque “não pensava que íamos chegar até aqui”. A competição foi “renhida”, disse-nos, e teve pena de ver “tantas bandas boas a ficar pelo caminho”. José disse ao JUP que Os Beatas destacam-se por mudarem tanto “de música para música”. “Somos muito versáteis”.

Depois das atuações das bandas a concurso, houve ainda espaço para The Gypsies subirem ao palco, enquanto o (restante) júri deliberava. Júri esse composto por Tiago Nalha, da organização do Indie Music Fest, Tiago Baptista, da organização e presidente da aeESMAE, Luís Santos dos The Gypsies, João Salcedo, dos Azeitonas e Sílvia Fernandes do Pelouro da Cultura da Câmara do Porto.

Os vencedores foram finalmente anunciados, já bem depois das duas da manhã: os Fora de Cena vão rumar, em setembro, ao palco da edição de 2016 do Indie Music Fest. O prémio inclui ainda a gravação de uma maquete na ESMAE e entrevistas na Rádio Matosinhos e na Fenther.