Cultura

STOMP VOLTAM AO COLISEU

Depois de uma breve passagem pela Figueira da Foz, a digressão dos STOMP chegou ao Porto. O público nortenho, já acostumado à sua passagem pela cidade, mostrou-se cativado mais uma vez, enchendo o Coliseu do Porto este sábado, dia 5.

Quando as luzes da plateia se apagam, tudo o que se vê é o arrojado cenário de rua, um homem e uma vassoura. Ao simples som de varrer, juntam-se mais pessoas e mais vassouras e uma harmonia preenche o ar; o espetáculo começou. Às coreografias sonoras, unem-se instrumentos improvisados e um jogo de luzes que preencheram a sala com uma energia inebriante.

A verdadeira surpresa deste projeto prendeu-se na sonoridade inconvencional do grupo. Ao número das vassouras, foram adicionadas caixas de fósforos, passando para bóias, tubos, lava-loiças, bolas de basquetebol, carrinhos de compras, esfregonas, caixotes do lixo, entre muitos outros. Todos estes objetos, adicionados ao sapateado e ao humor, foram explorados ao máximo pelos  STOMP, que os transformaram em autênticos instrumentos musicais.

A companhia dos STOMP divide-se em três equipas de 8 elementos que percorrem a Europa alternadamente e em outras duas que se encontram fixamente na América do Norte. No Coliseu, o elenco composto por 6 homens e 2 mulheres, mostrou a sua boa disposição durante todo o espetáculo e a plateia deixou-se contagiar. A interação entre ambos não necessitou de palavras para ser eficaz.

Ao fim de duas horas, completas por coreografias coordenadas e organizadas, os STOMP despediram-se. Na memória fica a combinação de um forte espetáculo musical com uma intensa presença em palco dos artistas.

Depois de uma outra apresentação dia 6, no Porto, os STOMP prosseguirão para Lisboa, onde atuarão de 9 a 12 de Abril.