Ciência e Saúde

MORREU DANIEL SERRÃO, “UM DOS PRÍNCIPES DA MEDICINA PORTUGUESA”

Daniel Serrão morreu ontem, com 88 anos. O conselho regional da Ordem dos Médicos do Norte classificou, em comunicado, o médico português especialista em anatomia patológica e bioética como "um dos príncipes da medicina portuguesa" e "uma figura de referência no campo da Ética e da Medicina".

Em outubro de 2014 foi atropelado numa passadeira, no Porto, quando fazia a sua rotina matinal. Sofreu um traumatismo cranioencefálico grave e foi internado em estado crítico. Não houve uma recuperação total.

Daniel Serrão faleceu ontem, domingo, aos 88 anos, no hospital da Trofa, onde estava internado, na sequência de problemas respiratórios decorrentes do atropelamento.

Especialista em anatomia patológica e bioética, o médico nasceu em Trás-os-Montes, a 1 de março de 1928. A escolha da profissão surgiu quando iniciou os seus estudos em biologia e terminou o curso de medicina em 1951.

Em 1959, doutorou-se com uma média de 19 valores e foi, a partir de 1961, professor na Universidade do Porto. Em 1971 tornou-se professor catedrático de anatomia patológica. Obteve o jubilato em 1998, quando já era uma referência internacional pelas suas investigações.

Sebastião Feyo de Azevedo, reitor da Universidade do Porto, recordou o professor, em comunicado: “O nome do Prof. Doutor Daniel Serrão ficará para sempre ligado à formação de brilhantes gerações de médicos e investigadores científicos na Universidade do Porto. Mas será, porventura, o seu humanismo, a sua humildade e a sua relação de proximidade com estudantes e colegas pelo qual mais será recordado na nossa comunidade académica”.