Ciência e Saúde

HENRY HEIMLICH MORRE DE ATAQUE CARDÍACO AOS 96 ANOS

Henry Heimlich faleceu no Hospital de Cincinnati, nos Estados Unidos da América (EUA), com 96 anos. O médico ficou conhecido pela manobra de Heimlich para salvar vítimas de asfixia.

Heimlich sofreu no ínicio da semana um ataque cardíaco que acabou por provocar a morte do médico, de acordo com o filho Phil em declarações à agência de notícias Associated Press (AP).

A manobra de Heimlich é uma técnica de emergência que consiste na realização de uma série de compressões a nível superior do diafragma para criar um fluxo de ar dos pulmões. O fluxo de ar empurra os alimentos ou objetos presos para fora da traqueia de modo a impedir a asfixia do doente.

A técnica já salvou a vida de várias celebridades dos EUA, como o presidente Ronald Reagan, a cantora Cher, o milionário Edward Koch ou os atores Elizabeth Taylor, Marlene Dietrich e Jack Lemmon. No entanto, o método é globalmente conhecido e utilizado.

Heimlich dedicou a sua carreira a encontrar procedimentos simples e dispositivos médicos para resolver problemas de saúde complexos. A sua carreira de sucesso levou o cirurgião a ganhar vários prémios na área da sáude e reconhecimento mundial.

“A sua falta vai ser sentida não só pela família, mas também por toda a humanidade”, garantiu o filho de Heimlich, à AP.