Foi no passado dia 25 de junho que as cores da bandeira LGBTI+ invadiram as ruas do Porto, percorrendo a cidade com vigorosos bradares pela inclusão. O movimento contou com cerca de 10000 pessoas, entre membros organizadores, voluntários e simpatizantes da causa, cessando no largo Amor da Perdição, com um arraial igualmente preenchido.

No dia 30 de junho de 2022, o primeiro-ministro voltou atrás com a decisão, um dia após o despacho, porque o ministro das Infraestruturas e da Habitação não informou nem o Presidente da Républica nem o líder do PSD, principal oposição, sobre o plano...